LULA: A DESPEDIDA

Um Presidente pra chamar de seu

Por Gunter Zibell

31/dez/2010 é o último dia, neste 2º mandato, do Lula como Presidente. Dia melhor para ser baba-ovo não há!

Muitos vão escrever sobre os vários e importantes impactos, em diferentes aspectos, de sua passagem pelo governo, eu me deterei um pouco nos reconhecimentos internacionais, até frequentes nos últimos 3 anos.

Obrigado, Lula, por nos representar com tal destaque!

Deixando de lado os títulos honoris causa, segue um levantamento dos principais prêmios e menções a esse que é um dos brasileiros mais reconhecidos no exterior, o Presidente Lula. Entre os defeitos que todo ser humano tem, e os acertos que um político pode fazer, sua popularidade tem razões de ser.

PREMIAÇÕES

Em 2003 recebeu por “Cooperação Internacional” o Prêmio da Fundación Príncipe de Asturias (Espanha). Algumas personalidades de outros anos: Mandela, Al Gore, Mario Soares, Helmut Kohl, etc. F. H. Cardoso recebeu a mesma honraria em 2000.

2004 : Medalha de Ouro “Aliança Internacional Contra a Fome”, FAO (ONU)

A maioria dos prêmios, no entanto, é mais recente:

2008 : Prêmio pela paz Félix Houphouët-Boigny, UNESCO (ONU). Curiosidade : vários dos laureados por esse prêmio receberam o Prêmio Nobel da Paz anos depois (datas do prêmio da ONU e da Fundação Nobel): Mandela+Klerk (1991 > 1993); Carter (1994 > 2002); Martti Ahtisaari (2007 > 2008); Arafat+Peres+Rabin (1993 > 1994)

2009 : Prêmio Woodrow Wilson pelo Serviço Público. Algumas das personalidades que receberam em outros anos foram Kissinger, John McCain, Colin Powell.

2009 : 1º Estadista Global, Fórum Econômico Mundial (Davos).

2010 : Prêmio “Campeão Mundial na Luta contra a Fome”, World Food Programme (ONU). O Brasil foi o país que mais perto chegou dos objetivos de combate a esse flagelo dentre dezenas de países em desenvolvimento. Verdadeira razão de orgulho para nós, e que possamos exportar conhecimento e metodologias para outras nações.

2010 : Fórum Nova Economia (Espanha.) Premiados em outros anos foram Felipe Calderón, Angela Merkel & Michelle Bachelet.

Reconhecimentos pela Imprensa

2004 : Um dos 20 líderes mais influentes, Revista TIME (na primeira seleção feita pela revista.)

2009 : Uma das 50 personalidades que moldaram a década, jornal Financial Times (Reino Unido) (mencionado com Ahmadinejad; Barack Obama; Angela Merkel; Vladimir Putin; Hu Jintao; etc.)

2009 : 1º Prêmio L’Homme de l ‘Année (Homem do Ano), jornal Le Monde (França.)

2009 : Prêmio Personalidade Ibero-Americana do Ano, jornal El País (Espanha.)

2010 : Um dos 25 líderes mais influentes, Revista TIME (com destaque similar ao das seguintes personalidades em outros anos: Bush (2 vezes), Muqtada al-Sadr, Rainha Elizabeth, Dalai-Lama, Edward Kennedy. Obs.: Barack Obama também apareceu nas 3 últimas listas.)

2010 : Líder mais eficiente dentre 15 das maiores economias, revista Monocle. Foi o único nota “A”, seguido por Obama e Manmohan Singh (Índia.)

As especulações sobre prêmio Nobel

Muita gente especula sobre isso, todo ano desde 2003. Em geral são aceitas cerca de 200 indicações por ano, então é sempre possível que o nome de Lula seja considerado. O processo é sigiloso e os nomes analisados são mantidos em segredo por 50 anos. Quem pode fazer sugestões para o Comitê, composto por 5 pessoas escolhidas pelo parlamento norueguês, que faz a escolha final : já premiados, reitores, tribunais de justiça, parlamentos, etc.

Não é provável Lula receber esse prêmio, afinal há tantas causas relevantes em um mundo conturbado, mas também não é impossível, tendo em vista os prêmios antecedentes da ONU, especialmente o da paz pela Unesco. Antes que alguém mencione, é sabido que Stálin foi indicado ao Nobel em 1948 e que Gandhi foi indicado 6 vezes e não recebeu, portanto erros ocorrem. Seria bem legal ver um dia o Lula de fraque! 😉 Ele ainda irá trabalhar muito, então indicações ainda serão possíveis.

Aprovação recorde

Mas, certamente, o maior prêmio para Lula é o reconhecimento obtido junto a seus compatriotas! O gráfico apresenta a evolução da popularidade medida pelo Instituto Datafolha, que faz há mais tempo esse tipo de pesquisa, e cuja última medição foi a manutenção do recorde de 83% de ótimo/bom. Mas neste mês soube-se, pelo Ibope e Sensus, que um máximo de 87% de aprovação e um mínimo de 2,2% de desaprovação foram também obtidos. Meus parabéns, Presidente!

Completo esta despedida com uma retrospectiva dos jingles das suas várias campanhas. Não é em playlist de propósito!






Fonte: Blog do Nassif
Postado por Ernesto Albuquerque

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: